A Suíça é logo ali

Quem se interessa por destinos com temperaturas mais amenas e muito verde, já deve ter ouvido falar na “Suíça brasileira”. Não faz ideia que a gente tá falando? Já adivinhou? De qualquer forma acompanha esse post que hoje é dia de contarmos um pouco sobre a nossa experiência em Campos do Jordão.


Situada a 200 km de São Paulo, Campos do Jordão é um destino procurado principalmente por reunir elementos europeus, muito presente na arquitetura da cidade, na vegetação e também na gastronomia. Saborear um delicioso fondue é quase que obrigatório, assim como conhecer o Baden Baden, choperia promovida a atração turística tamanha a sua fama. Tudo isso você encontra na Villa Capivari, centrinho turístico da cidade.


Ainda sobre as delícias de Campos do Jordão, não podemos deixar de falar das bebidas quentes. Seja você da turma do café ou do chocolate (ou dois dois), as opções são muitas. Na memória, guardamos com carinho o chocolate quente do Montanhês. Literalmente amor em forma de chocolate. <3


Uma forma bem bacana e tradicional de conhecer a cidade é no passeio de bondinho. O percurso é feito numa estrada de ferro datada de 1910. Uma curiosidade sobre a estrada de ferro é que ela não foi construída com finalidade turística. Na época, a estrada servia como meio de transporte para pessoas que sofriam com problemas respiratórios e se deslocavam para Campos do Jordão com o intuito de se curar com o ar mais puro da cidade. Já pensou que tranquilidade turistar num lugar desses?


Mas nem só de Campos do Jordão esse post é feito. Na Social Turismo, vamos te levar pra conhecer dois destinos super bacanas de uma só vez. Aparecida, cidade que abriga o Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida, fica apenas a 72 km de distância de Campos do Jordão. O Santuário é considerado o maior templo católico do Brasil e o maior do mundo dedicado a Maria.


Atualmente, o Santuário conta com duas basílicas. A primeira, inaugurada em 1888 e conhecida como “Basílica Velha” foi o primeiro templo católico a ser reconhecido como basílica no Brasil. Já a “Basílica Nova” só perde em tamanho para Basílica de São Pedro, localizada no Vaticano. As duas basílicas estão ligadas por uma passarela (Passarela da Fé) que é utilizada por muitos fiéis para pagar suas promessas.


O Santuário é composto por muitos símbolos e significados. Um deles diz respeito ao tom de terracota presente na construção.e que representa a cor das terras brasileiras. A porta de entrada da nova basílica, conhecida como “Porta Santa”, leva esse título por ser uma porta aberta pelo Papa para marcar o início de um Ano Santo. O Santuário é ainda constituído por vários outros símbolos para dar a sensação de se estar dentro de um rio, o que remete a história do encontro da imagem.